Sindicato Dos Servidores Públicos Do Estado De São Paulo

(11) 3106-5098 / 3112-8455
R. Silveira Martins, 53 - Sé
Seg - Sex 09:00 às 17:00

Saiba qual a importância dos dez órgãos públicos que o governo estadual pretende extinguir

  • SISPESP
  • /
  • OUT 2020
  • /
  • 88

Por Comunicação SISPESP

O Projeto de Lei 529/2020, que o governo estadual tentará aprovar na noite desta terça-feira (6) na Alesp, prevê a extinção de dez autarquias, fundações e empresas públicas essenciais para a população de São Paulo. A administração de João Dória (PSDB) usa o falso pretexto de ajuste fiscal para justificar seu plano de deixar à míngua 5.600 servidores públicos, mas os números não corroboram as ideias do governador.

Segundo o G1, a Fundação Oncocentro de São Paulo, um dos dez órgãos públicos na perversa lista de Dória, consome somente 0,05% do orçamento do governo.

Além disso, a própria gestão estadual deixa claro o quão importante são as empresas públicas que correm risco de encerramento. Os canais de comunicação do governo dizem que o zoológico de São Paulo está entre os dez melhores do mundo e classifica o Instituto Florestal como “guardião da biodiversidade do estado”.

 

Veja abaixo a importância dos dez órgãos públicos que o governo estadual pretende extinguir:

 

Fundação Parque Zoológico de São Paulo

O zoológico de São Paulo está entre os dez melhores do mundo, de acordo com o próprio governo estadual. Desde a sua fundação, em 1958, já recebeu mais de 85 milhões de visitantes. A fundação contribui para a preservação de animais em extinção, como o mico leão dourado e o tamanduá bandeira, desenvolve pesquisas e promove a conservação da biodiversidade.

Divulgação/Fundação Parque Zoológico SP

Girafas no zoológico de São Paulo (Divulgação)

Fundação para o Remédio Popular “Chopin Tavares de Lima”

O maior fabricante público de remédios da América Latina tem em seu catálogo mais de 65 produtos destinados ao bem-estar da população. São quase 6.000 clientes entre prefeituras, secretarias estaduais de saúde, sindicatos etc. A Furp produz, por exemplo, boa parte dos medicamentos do programa Dose Certa, que abastece mais de 600 cidades paulistas.

Fundação Oncocentro de São Paulo (FOSP)

Além de realizar pesquisas e estudos sobre o câncer, este órgão público, criado em 1967, é referência em exames Papanicolau e especializado em próteses de face. De acordo com o site G1, a Fosp fez 700 próteses e realizou mais de 5.000 consultas em 2019. O promotor público Arthur Pinto Filho afirma que a fundação consome apenas 0,05% do orçamento do Estado.

Instituto Florestal

O site do governo estadual define o IF como “o guardião da biodiversidade de São Paulo”. O órgão, que administra 851.910 hectares de florestas naturais, é pioneiro nas ações de conservação da natureza e referencial em pesquisas sobre o meio-ambiente. Outra importante contribuição do instituto é a produção de sementes e mudas florestais de espécies nativas e exóticas.

Rodrigo Cedro/Divulgação

Instituto Florestal tem 851.910 hectares de florestas naturais (Divulgação)

Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo S. A. (EMTU/SP)

Empresa de extrema importância para fazer a ligação da população de 134 municípios com o Estado de são Paulo. A EMTU/SP regulamenta o transporte metropolitano em cinco Regiões Metropolitanas do Estado: São Paulo, Campinas, Sorocaba, Baixada Santista, Vale do Paraíba e Litoral Norte.

Superintendência de Controle de Endemias (SUCEN)

A extinção da Sucen deixará doenças como dengue, febre amarela, malária, doença de Chagas, zika, chikungunya sem um centro de pesquisa e controle único no Estado de São Paulo. O Sucen também atua em programas de saúde e no campo de aperfeiçoamento profissional em sua área.

Instituto de Medicina Social e de Criminologia (IMESC)

Considerado o maior centro de perícias de medicina legal e de investigação de vínculo genético da América Latina, o IMESC presta colaboração à Universidade de São Paulo (USP) nas atividades docentes e também utiliza recursos da telemática para a prática preventiva do uso indevido de drogas por meio do serviço INFOdrogas.

Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo (DAESP)

Responsável pela administração de 26 aeroportos estaduais paulistas, o DAESP planeja a rede aeroportuária do Estado, projeta, constrói e administra aeroportos e arrecada as tarifas aeroportuárias. O DAESP movimenta em torno de 312.729 aeronaves e 2.359.235 passageiros por ano em São Paulo.

Fundação Instituto de Terras do Estado de São Paulo "José Gomes da Silva" (ITESP)

O ITESP é um órgão fundamental, pois presta assistência técnica às famílias de pequenos agricultores e aos remanescentes das comunidades de quilombos. É responsável pela elaboração e execução da política agrária e fundiária do Estado de São Paulo, promove a regularização fundiária em terras devolutas e defende a cidadania dos trabalhadores rurais.

Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano de São Paulo (CDHU)

A extinção da CDHU prejudicará o acesso à moradia para a população de baixa renda. A companhia é responsável pela realização de programas habitacionais no Estado, como o financiamento de imóveis. De acordo com a Folha de S.Paulo, o órgão entregou 499.822 unidades habitacionais entre 1967 e 2010. A CDHU também promove urbanização em favelas e assentamentos precários.

Divulgação/CDHU

Casas da CDHU na região de Marília (Divulgação/CDHU)

 

Atendimento

De Segunda à Sexta-Feira das 09:00 às 17:00h

Endereço:

R. Silveira Martins, 53 - Sé
Centro - São Paulo/SP - 01017-010

Telefone:

(11) 3106-5098
(11) 3112-8455

Fliado a:

SISPESP SISPESP

Newsletter

Assine a nossa newsletter e receba as últimas notícias e novidades!


Redes Sociais

Siga-nos se você quiser se manter atualizado sobre o que está acontecendo !!!
2019 © Todos os direitos reservados. Desenvolvido por DIAPOIO