Sindicato Dos Servidores Públicos Do Estado De São Paulo

(11) 3106-5098 / 3112-8455
R. Silveira Martins, 53 - Sé
Seg - Sex 09:00 às 17:00

Votação do PL 529 é barrada de novo, e manifestações continuam

  • SISPESP
  • /
  • OUT 2020
  • /
  • 36

Por Comunicação SISPESP

O governo de João Dória (PSDB) lançou mão de algumas artimanhas na última segunda-feira (5) para articular a votação do Projeto de Lei 529/2020, que propõe um desmonte da máquina pública e poderá colocar na rua 5.600 servidores públicos em todo o estado de São Paulo. Porém, em uma aliança que uniu rivais ferrenhos como PT e Novo, a administração estadual não teve os votos necessários para colocar o PL em votação na Alesp.

Duas novas sessões extraordinárias foram convocadas para esta terça-feira (6), a partir das 19h. O SISPESP (Sindicato dos Servidores Públicos do Estado de São Paulo), outros movimentos sindicais e partidos de oposição marcaram uma manifestação na Alesp, às 16h, para protestar contra as intenções do governo. Também será feito um tuitaço no mesmo horário (#nãoaoPL529).

Sob o manto do “liberalismo”, Dória pretende aniquilar dez autarquias, fundações, institutos públicos, limitar recursos em universidades públicas e aumentar impostos. Um reajuste de 50% das contribuições do Iamspe (passa de 2% para 3%) afetará o salário dos servidores públicos. Isso é maléfico, sobretudo, para os aposentados.

“Esse projeto é um absurdo. Vai atingir mais de 5.600 trabalhadores(as) que têm família e enfrentarão problemas financeiros sérios”, disse a deputada estadual Edna Macedo (Republicanos). “Seguiremos firmes em nossa estratégia de OBSTRUÇÃO! É preciso que todos participem da pressão. O governo vai tentar de todas as formas votar o projeto”, manifestou-se o deputado estadual Carlos Gianazzi (PSOL).

Na sessão desta segunda (5), o presidente da Alesp, Cauê Macris (PSDB), desrespeitou o regimento da casa para acelerar a votação do PL 529. Além disso, há denúncias de que o governo estadual tenta coagir parlamentares com a promessa de até R$ 30 milhões em emendas parlamentares.

O objetivo do SISPESP é de que sejam encerradas as discussões para a votação do nocivo PL 529/2020. O Sindicato dos Servidores Públicos do Estado de São Paulo não irá descansar e se manterá firme nas mobilizações enquanto não sair de pauta da casa legislativa o projeto que afetará o sustento, a saúde, o lazer, a educação e o direito à moradia da população do Estado, especialmente dos servidores públicos ativos e inativos.

 

 

Atendimento

De Segunda à Sexta-Feira das 09:00 às 17:00h

Endereço:

R. Silveira Martins, 53 - Sé
Centro - São Paulo/SP - 01017-010

Telefone:

(11) 3106-5098
(11) 3112-8455

Fliado a:

SISPESP SISPESP

Newsletter

Assine a nossa newsletter e receba as últimas notícias e novidades!


Redes Sociais

Siga-nos se você quiser se manter atualizado sobre o que está acontecendo !!!
2019 © Todos os direitos reservados. Desenvolvido por DIAPOIO